5 Princípios pedagógicos no trabalho com crianças

15.8.12

O tema que trago hoje aplica-se não só a professores de música que trabalham com crianças como a todos os educadores, professores (mesmo que de outras áreas que não a música), pais, etc. E mesmo que pareçam princípios "lógicos", são temas que nem sempre são lembradas no momento certo.


1º Todas as crianças têm potencial para aprender música [a um nível elevado]
Quando a criança começa a falhar ou não evolui pensa-se que não tem potencial ou então talento suficiente, porém são os professores se demitindo da sua culpa. Todas as crianças têm potencial, porém as que têm um nível mais baixo de potencial deverão trabalhar mais, isto é, trabalhar na diferença da proporção para corrigir essa diferença. Claro que depende também do professor criar rotinas/mecanismos de trabalho que permitam ao aluno evoluir de forma sustentada e constante.

2º Só é possível ensinar música correctamente se as nossas actividades forem musicais
Desenhar um instrumento musical não é uma actividade musical! Não traz nada a nível de competências musicais para o aluno. Pode até trabalhar aspectos técnicos, mas isso não é propriamente trabalhar música!...

3º Ensinar a partir do que as crianças conhecem
Tem de haver um equilíbrio entre ensinar algo completamente novo e partir de algo que as crianças já conheçam. Se possível associar experiências e jogos da vida comum à música, ou enquadrar temas das canções em algo que seja o mais próximo a elas. No fundo é procurar conhecer a criança e partir disso para o nosso trabalho, consequentemente aumentará o nível de interesse delas, bem como o envolvimento na aprendizagem.

4º Aprender música depende fundamentalmente da aquisição e desenvolvimento de competências
O ensino da música é essencialmente prático, como tal deve ser desenvolvido ao nível da prática. Não interessa chamar a atenção para informações ou pormenores não musicais, o que na música acontece com muita facilidade quando se pensa em ensinar teoria às crianças. A música aprende-se fazendo!

5º A apresentação de actividades como jogo fará com que as crianças se sintam motivadas
Se o espírito do jogo estiver nas nossas actividades, a tensão reduzir-se-á e será mais divertido. No jogo há ainda uma meta visível, o que ajuda a atingir o objectivo.


Este é um breve resumo. No futuro posso abordar mais detalhadamente cada princípio. Tive um professor que dizia que pensar em pedagogia era fazer muito mais do que apenas planos de aula... dá que pensar! :)

You Might Also Like

2 comments

  1. Olá FT passei para conhecer seu blog ele é muito maneiro com excelente conteúdo gostaria de parabenizar pelo seu trabalho e desejar muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e de seus familiares
    Um grande abraço e tudo de bom

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigado pelo elogio e carinho. Tudo de vom para você também e mais uma vez obrigado!

    ResponderEliminar