Minha rotina tecnológica

18.10.14

Esta semana enviaram-me este video:


Achei muito inspirador! Esse vídeo mostra como eu sou: admito que preciso de tecnologia mas não sou dependente dela e sei muito bem como a controlar!

Ainda ontem o dia passou e nao liguei a televisão nem por um momento. Geralmente só a ligo para momentos de relax, nos quais vejo programas das gravações automáticas (pois permite passar as publicidades à frente).

Quanto ao telefone, apesar dos muitos contactos e quase imposições para que aderisse ao telefone fixo, não consigo! O telemovel chega e bem! Antigamente tinha dois numeros de redes diferentes, pois tinha necessidade de contactar frequentemente com algumas pessoas dessas duas redes e ficava mais em conta. Hoje essa necessidade não é mais regular e, devido à minha falta de paciência de usar dois telemoveis, carregá-los e andar com eles, tenho volta e meia alguém a perguntar-me o que é feito do outro número, se ele ainda existe... Sinceramente nem sei!

Também sou incapaz de estar com o telemovel quando estou acompanhada. Evito ao máximo e só entro mesmo para fazer alguma consulta importante ou pertencente ao contexto. Se eu estiver realmente bem acompanhada sou capaz de não me lembrar do telemóvel sequer. E, claro, nos concertos desligo e nem lembro mais até ser necessário ligar ou contactar alguém!

O facebook é um misto. Tenho um perfil substancialmente para uso profissional, mas uso-o volta e meia com o mesmo intuito que a televisão: relax. Esta semana viajei por uns dias e, apesar de ter internet, praticamente não acedi ao facebook (só entrei para responder a dois colegas a propósito de coisas que tenho a venda...). Sinto-me grata por contactar com imensa gente, incluindo pessoas do meio internacional que têm sido fantásticas nesta fase da minha vida, porém tudo no momento certo.

O email pode ser o meu único vício ultimamente, como quem diz, quando oiço o toque tenho de o verificar de imediato! Mas isso advém de eu estar aguardando excelentes notícias! Meus contactos internacionais têm acontecido por email, a qualquer momento estou recebendo respostas muito importantes e por vezes pedidos de documentos...é um momento muito decisivo da minha vida, e ao mesmo tempo muito bonito e positivo!

O que eu mais quero é que reflitam bem. Está tudo na nossa cabeça. Nós não somos dependentes de objectos, nós temos é de mostrar que somos inteligentes ao ponto de saber usar as tecnologias sabiamente. Não quero tocar piano noutra noite do dia dos namorados em que o casal está frente a frente, na mesma mesa, cada um no seu smartphone, ambos nos seus respetivos facebooks, sem trocarem uma palavra durante uma música inteira.

Vivam, toquem, sintam e se foquem em realizar os vossos sonhos!

You Might Also Like

0 comments