RIP my Facebook!

4.3.15

(english version below - scroll down)

Hoje eu apaguei a minha conta de facebook.
Não foi sem querer, mas sim algo consciente e preparado.

Eu já tinha tentado organizar o meu facebook antes. Apaguei amigos, bloqueei aplicações. Mas não é possível "organizar o facebook" se este está cheio de tralha acumulada ao longo de tantos anos.

Adeus segundos vendo posts indesejados no meu perfil inicial.
Adeus minutos apagando notificações de jogos, eventos e manifestações.
Adeus horas lendo mensagens de pessoas que não conheço ou não me inspiram nem trazem nada à minha vida.
Adeus mais de 1000 "amigos", promissores para o enriquecimento da minha vida ou para o meu networking profissional.




O processo de despedida


Ao contrário do que parece, não custa nada apagar o facebook. No mesmo segundo em que coloquei a hipótese de "perder" alguma coisa importante, era óbvio como iria ganhar algo mais importante ainda. E como todas as grandes decisões, eu pensei e preparei o processo.

Duas semanas antes fiz uma ronda no milhar de amigos que tinha. Surpreendi-me imenso. Não tinha contacto com um décimo deles. Alguns lembro de receber uma mensagem no dia de aniversário ou no natal, outros não lembro há quantos anos foi o último contacto.

Selecionei os amigos que têm sentido na minha vida:
- familiares próximos com quem troco mensagens regularmente
- eternos amigos do coração com quem troco mensagens regularmente
- pessoas cujos facebooks são inspiradores para mim

O resultado final foi um total de 20 a 30 amigos. Interessante não?

Enviei convite pela minha conta nova e expliquei o motivo de estar temporariamente com duas contas. Fiz também uma revisão das fotografias postadas, dos grupos a que eu pertencia e das páginas que eu gostava. Todo este processo desenvolveu uma consciência das horas que eu perdi com coisas sem relevância alguma para a minha vida.





O meu propósito


As redes sociais fazem sentido quando as sabemos aproveitar de um modo mindful para a nossa vida. Assim sendo, diferenciei profissional com pessoal:

1. Facebook no contexto profissional
Enquanto pianista profissional, criei uma página de artista. Apenas é possível fazer "gosto" nessa página. É um excelente meio para divulgar eventos, concertos e o meu trabalho enquanto musicista.

2. Facebook no contexto pessoal
Esta é a única rede social que eu uso para trocar mensagens regularmente com as pessoas mais próximas. É um meio grátis e rápido, inclusive para falar por curtas mensagens de áudio ou por vídeo-chamada. Meu novo facebook pessoal não aparece no motor de busca nem tem botão de "adicionar amigo". Nele tenho apenas o essencial.



A sensação de liberdade


Certeza de uma página inicial limpa
Joshua Becker escreveu "Páre de comparar a sua vida. Comece a vivê-la". Em 10 atualizações de amigos na página inicial, eventualmente apenas uma ou duas me interessavam. Onde almoçou, se tem novo relacionamento, se mudou a cor do cabelo, se gosta ou comentou alguma fotografia... Loucura!
Agora, com um máximo de 30 amigos (não chega a isso) está sendo muito fácil gerir o que vejo na minha página inicial! Tornou-se interessante e inspirador.
* Tempo ganho
Se gastei cerca de 30 minutos no facebook todos os dias vendo coisas que não eram o foco da minha vida, significa que em uma semana gastei 3h30 e num mês 15h. De repente, parece que "comprei tempo". Isto pode se converter em mais tempo para mim, os meus projectos, ou para as pessoas que eu priorizo na minha vida. Não fui a única a ganhar com esta atitude!

* Uma vida mais real e profunda
Existe uma linha ténue entre viver o real ou o virtual. Uma das minhas características é ser uma pessoa meaningful (tudo o que faço ou quero fazer tem um significado). E eu quero uma vida real, com amigos e experiências reais, com sentido.

* Você passa a associar facebook ao conceito de PAZ
Alguma vez recebeu mensagens pedindo "gostos" ou perguntando porque você tinha apagado a amizade? Ou perdeu tempo lendo mensagens generalistas pedindo para parar de mandar convites de jogos ou de eventos quando você não tem o hábito de o fazer? Algumas pessoas ficam mesmo FRUSTRADAS com a quantidade de notificações para aplicações que recebe! Paz. Meu facebook agora é sinónimo de PAZ!


____


(english version)

Today I deleted my facebook account.
It wasn't an accident, but something conscious and prepared.

I had already tried to organize my facebook before. I deleted friends and blocked applications. But it's not possible to "organize the facebook" if it's full of stuff accumulated over so many years.

Goodbye all the seconds seeing unwanted posts in my timeline.
Goodbye all the minutes blocking and deleting game notifications and events.
Goodbye all the hours reading posts made by people that I don't know nor inspire or bring anything else to my life.
Goodbye more than 1,000 "friends", promising friends, that I thought they would enrich my life or my professional networking.




Farewell Proccess


As opposed to what it seems, it's not difficult to delete the facebook account. In the same moment that I put the possibility of "losing" something important, it's obvious how I would get something even more important. And like all the good decisions, I thought about it and I prepared the process.

Two weeks before, I made a round in my thousand friends. That caught me. I had no contact with one tenth of them. Some of them I remember getting a message on my birthday or at Christmas time. Others, I don't remember when it was the last contact.

Then I selected the friends who had a meaning in my life:
- Close family members  with whom I regularly exchange messages
- Eternal heart friendships with whom I regularly exchange messages
- People whose facebooks are inspiring for me

The final result was a total of 20-30 friends. Interesting, no?

I sent them an invitation for my new account and I explained why I was temporarily with two accounts. I also made a review of my pictures, groups and pages that I liked. This whole process has developed an awareness of the hours that I missed with things without relevance to my life.





My Purpose


Social networks make sense when we know how to take advantage from it. Therefore, I separated professional and personal sides:

1. Facebook in the professional context
As a professional pianist, I created an official artist page. You can only do "like" on this page. It's an excellent way to promote events, concerts and my work as a musician.

2. Facebook on personal context
This is the only social network that I use regularly to exchange messages with the closest people. It's free and quick, even to speak through short audio messages or video calls. My new personal facebook isn't searchable nor have the "add friend" option. I have only the essential there.



Feeling of Freedom


Be sure of a clean timeline
Joshua Becker wrote "Stop comparing your life. Start living it.". Between 10 friends updates on my timeline in the old account, possibly only one or two interested me. Something like where someone ate or if that person had a new relationship or changed hair color... or even if he/she liked or commented some photography... Omg!
Currently, with a maximum of 30 friends (and it doesn't reach it) is very easy to manage what I see on my timeline. It became interesting and inspiring.
* Time gained
If I spent about 30 minutes on Facebook every day seeing things that weren't the focus of my life, it means that I spent 3.30 hours in a week and 15 hours in a month. Now, I feel that I "bought time". This means that I can have more time for me, for my projects or for the people that I prioritize in my life. I wasn't the only one who benefit with this attitude!

* More real and deep life
There is a thin line between living the real or the virtual. I am a meaningful person. Therefore I want a real life, with meaningful friends and experiences.

* Your facebook is a synonym of peace
Have you ever received messages asking "likes" or wondering why you had deleted a friendship? Or did you wasted your time reading global messages asking to stop sending invitations for games or events, even if you don't do that usually? Some people experiences frustration with the amount of notifications for applications that they receive! Peace. My facebook is now synonymous of PEACE!

You Might Also Like

2 comments

  1. Oi Fátima, super mudança no seu facebook! De tempos em tempos, eu dou uma ajeitada no meu, e sim é preciso gastar muito tempo para deletar algumas coisas. Gostei do seu método! Sucesso nessa nova fase de facebook! beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa nova fase de facebook está sendo o melhor que podia ter feito! =)

      Eliminar